PDF Imprimir E-mail

Chamo-me Rui Dell'Avanzi Neto e estudo Economia e Ciências Políticas na Universidade de Lund, Suécia. Freqüentei o Centro Cultural Pinheiros entre 1999 e 2004. Lembro-me da primeira vez em que estive por lá, perto do Natal de 1998, quando um amigo me convidou para embrulhar uns presentes para uma festa de Natal para crianças carentes.

Desde então passei a freqüentar o Centro Cultural Pinheiros, um lugar que, logo de cara, me deixou um surpreso pela diversidade de pessoas e gostos e, ao mesmo tempo, pela comum simpatia e boa vontade para ajudar no que fosse preciso. Além disso, surpreendi-me ao ver o empenho que colocavam nos estudos e me senti animado a fazer o mesmo. Guardo muitas boas lembranças do Centro e dos muitos amigos que fiz ali. Rui Dell'Avanzi Neto


Comecei a frequentar o Centro Cultural Pinheiros quando tinha 15 anos de idade, e estava terminando o 1o colegial. Fui convidado por um amigo da classe para um "jogo de estudos", em que as horas empregadas nos estudos serviam como moeda para o jogo. Além de ser muito divertido e original, impressionou-me o ambiente do lugar, em que todos eram muito atenciosos e alegres. Senti-me em casa logo de cara, e fiz novas amizades muito facilmente. Depois de algum tempo, convidaram-me para uma palestra de formação, em que um sacerdote discorria sobre coisas bem práticas. A doutrina católica transformava-se em algo do dia-a-dia, aplicável ali onde a vida normalmente transcorre. O foco eram as virtudes, e aquilo foi me entusiasmando, pois descobri que podia lutar por ser melhor. Hoje quero para os meus filhos a mesma formação, que tanto me ajudou ao longo de minha vida familiar, profissional e de relação com Deus." Marcelo Gütterman